4 de mai de 2014

Sobre o começo, o meio e o fim

A vida é realmente estranha, é feita de fases, ciclos que se encerram para um novo recomeço!

Meu blog querido deixou de ser atualizado por esse motivo, engravidei, os amigos sumiram (e assim se encerrava a fase de ter amigos baladeiros), sentia uma necessidade de compartilhar com alguém o que eu estava passando e sentindo, e nada melhor do que compartilhar com quem entende e passou pelo mesmo que eu!
Manoella nasceu, linda e cheia de saúde, e então outra fase entrava na minha vida, a fase das inseguranças, dos medos, de pesquisar tudo sobre o desenvolvimento do bebê, sobre como dormir a noite toda, quem nunca?! haha, sobre introdução alimentar, e tudo isso tentando compartilhar nesse cantinho só meu tudo, cada detalhe, cada mesversário, cada nova descoberta! Afinal bebês nascem todos os dias, o que foi importante pra mim, um dia será a duvida de alguma mãe , espero que eu possa ter ajudado alguém com algum post, é tão bom saber que tem gente que entende a gente, gente que passa pelo mesmo perrengue e conta aos risos como resolveu aquele problema cabeludo!
O tempo continuou a passar e tenho a impressão de que ele anda passando rápido demais, a mãe que cuida do bebê 25hs por dia começou aos poucos a voltar a vida normal, e como é dificil o primeiro dia longo longe do bebê! E foi assim de pouquinho em pouquinho que comecei a me desapegar dessa vida de mãe em tempo integral, aos poucos me vi sem tempo de me cuidar, e sem tempo de cuidar desse meu cantinho, que sempre foi tão acolhedor pra mim! Parei de postar por ter muitos trabalhos e quando chego em casa, quero minhas meninas, ou preciso ficar na internet procurando futuros trabalhos, e deixei de lado, mais sempre lendo muito sobre todos os temas que nos interessa, e acompanhando muito todos os blogs que eu curto! Repararam que já estou em outra fase ? Psé, a vida basicamente é isso, fases!

Hoje voltei aqui, porque eu estou passando por um turbulento ciclo que se encerra, sempre sonhei em ter a minha a família, de poder envelhecer do lado de quem eu amo do lado, enfim em todas essas besteiras que aprendemos e confiamos sobre contos de fadas!
Mais nem sempre quem faz o bem recebe o bem em troca, nem sempre quem dá amor é amado também, eu disse no inicio que a vida é estranha, não? Diria até um pouco injusta, mas tudo bem, hoje me vejo com a unica missão de cuidar e fazer que as minhas meninas sejam felizes sempre, não sou a primeira e nem serei a ultima a ter que cuidar de filhos sozinha, enquanto os pais estão dormindo, na balada, namorando, flertando com outras... Deus me fez mãe e me deu forças pra aguentar e superar qualquer desafio!

Participo de  vários grupos de maternidade, e a maioria dazamigas que tiveram bebês, viram o relacionamento irem por água a baixo, brigas, traições, falta de respeito, inúmeros motivos que fizeram casais que tinham tudo pra serem uma família linda e feliz, se acabar..
Ainda não consigo entender como um filho que é uma benção na vida da gente, possa mudar tanto a estrutura de um relacionamento, despreparo talvez, como depois que viraram mães tantas mulheres perderam o valor, perguntas sem respostas e cada vez mais com a certeza de que sim a vida é um tanto injusta!
Meu sonho de ter uma família feliz comercial de margarina se encerrou,e esse talvez seja o ultimo post do meu tão querido cantinho, mais em breve nascerá um novo cantinho de uma mãe que se fortaleceu com as dores, e que irá continuar compartilhando tudo o que acontece, mais dessa vez só entre meninas, uma família feliz comercial de margarina feito só de meninas, porque não?!

Obrigada e até breve!

21 de out de 2013

O momento que me bateu saudade de escrever !

Que saudade que eu estava de postar aqui !

Passei por uma correria enorme nesses últimos meses, e infelizmente não dei conta de trabalhar, ser mãe, mulher e cuidar da primeira festinha da Manu e cuidar do blog ao mesmo tempo ! ( Meus parabéns as mães blogueiras que conseguem fazer tudo isso com tanta facilidade!)

Difícil escrever todas as novidades nesses quase três meses longe, mas a partir de agora, conto tudo que me aconteceu em posts diferentes, e outras coisas a mais !

O tempo foi passando e agora estou trabalhando mais ( Graças a Deus), e aquela vida de mãe que fica em casa cuidando de bebê está mudando para a vida de mulher que trabalha, e tem duas filhas em casa, e que não gosta mais de olhar só as novas tendencias de roupas e produtos infantis, a mulher que eu era antes de engravidar está voltando, querendo reformular guarda- roupa, necessaire de maquiagem... E já que a vida está mudando, estou pensando em reformular meu blog querido! Em novembro teremos novidades, e eu estarei de volta ! #aguardem!



5 de ago de 2013

O dia em que me tornei pai

Buenas noches pessoal !

Fui convidado pela Patricia, moderadora do Corujinha, para contribuir com minha, nem tanta, ilustre presença. Haha!
Sou pai da Manu, de 9 meses, e marido da Patricia. Bom, não sei explicar o sentimento que tive quando descobrimos que seríamos pais. No começo ficamos assustados, porque estávamos na faculdade e fomos pegos de surpresa. Mas depois do primeiro ultrassom ficamos apaixonados! Antigamente, quando ouvia alguém dizendo que amava os filhos, ou que faria tudo por eles não entendia que tipo de amor era esse ou que era algo da boca pra fora. Agora tanto entendo, quanto fico besta só de pensar que ajudei a gerar alguém tão linda como a Manoella. 

Ela não veio na melhor nem na pior hora, simplesmente veio na hora certa. Demorou pra entender isso mas agora sei que ela veio pra acrescentar, pra nos amar !
Bom, não sou muito bom em  contar algo mas espero que tenham gostado da minha curta, porém sincera postagem!

Vejo vocês essa semana.

Até lá !

Essa postagem faz parte da blogagem coletiva "O mundo sem as mulheres da Blogosfera"

1 de ago de 2013

Meu Relato de amamentação na Semana Mundial de Aleitamento Materno

Começa hoje a Semana Mundial de Aleitamento Materno, com o intuito de promover a amamentação, um assunto tão gostoso de se falar, e que ao mesmo tempo gera tantas duvidas e inseguranças!

Amamentei a Carol até os 3 anos de idade! Acha muito? Eu não! Se pudesse prolongava um pouco mais!
A Organização Mundial de Saúde indica amamentação exclusiva até os 6 meses, mas prolongando até no minimo 2 anos de idade, mas eu segui sem ter essa informação na época!
Tive bebê com 18 anos e não tinha computador em casa, e como era nova, nunca busquei informações em blogs, e sites relacionados a maternidade como fazemos hoje em dia, eu simplesmente seguia meu instinto de mãe, e cá entre nós, a sensação de amamentar é maravilhosa!
No hospital em que ela nasceu, certamente deram algum leite artificial para ela nas primeiras horas, eu só fui amamentar ela no dia seguinte do parto, e pedi para uma enfermeira me ajudar, e ela se negou a ajudar colocar meu bebê no peito! Então fiz do meu jeito e deu certo, mas nos primeiros dias meu peito começou a rachar e doía muito pra amamentar, me lembro que teve um dia que estava amamentando chorando de dor, quando olhei pra minha bebê vi a boca dela cheia de sangue! Fiquei desesperada, comprei um bico falso de silicone pra ela sugar o bico, mas não adiantou de nada! ( Não recomendo, dinheiro jogado no lixo!), então  passava meu próprio leite no bico machucado pra ir secando a ferida, e secou! |Mesmo sem ter todas essas informações de hoje em dia, eu não desisti de amamentar!

Já com a Manoella, eu estava bem preparada para o parto, e para a amamentação, tive todo o aconselhamento da Casa Ângela, assim que a Manu nasceu, veio pro meu colo e a primeira coisa que eu fiz foi oferecer o peito para ela, e o cordão umbilical nem tinha parado de pulsar ainda! Ela não pegou de imediato, como ainda estava com o cordão, estava sendo muito bem alimentada!
Mas logo na primeira hora de vida já dei o peito e ela pegou perfeitamente, sem dor, sem feridas, a unica coisa que existiu foi nossa troca imensa de amor!

Nenhuma gravidez é igual a outra, e por mais que eu tenha lido em vários blogs, participei de cursos, apesar de ser mãe de segunda viagem, muitas duvidas surgiram!

Meu leite resolveu descer três dias depois do parto, e eram quase uma hora da manhã, foi de repente, meu peito dobrou de tamanho, e do nada começou a doer e a me dar febre! Justo na hora em que minha bebezinha estava linda dormindo!
Liguei na hora para a Casa Ângela e elas me auxiliaram a tomar um banho morno pra gelado ( nunca água quente nos peitos!) e no banho fazer uma ordenha manual para tirar um pouco o acúmulo de leite e não empedrar, liguei tarde demais, já estava empedrado! Então seguindo o conselho de novo das meninas, quando a Manu acordou, dei um peito, e conforme ela mamava um peito, eu fazia ordenha do outro, e assim consegui tirar o leite que chegou abençoando nossa vida, e a febre passou! E a Manu é um bezerrinho até hoje!
Outros momentos em que me senti totalmente insegura sobre a amamentação foi na volta ao trabalho ( como que a Manu ia conseguir viver sem o peitinho dela??) e na introdução alimentar, pensava que ela ia começar a gostar de tudo e me jogar em escanteio, que não ia mais gostar de leite depois de tantos sucos que ela iria experimentar, e sentia meu peito tão murcho, morria de medo do meu leite secar!
Tudo paranoia de mãe!
O leite não seca, enquanto o bebê estiver sugando! Quanto mais o bebê suga, mais leite aparece, como mágica, simples assim! Mas depois de um tempo, só vem a quantidade certa que o bebê precisa, peito murcho não significa peito sem leite!
E sobre a volta ao trabalho, eu trabalho com eventos, não conseguiria ficar tirando leite para o dia seguinte, então tive que oferecer leite artificial apenas enquanto eu estou no trabalho, assim que chego em casa já chego oferecendo o peito! E ela não preferiu o artificial, a Manu ama mamar, e eu amo poder oferecer além de alimento, amor, carinho, confiança e tudo isso em um só gesto, amamentando!!

Esse é meu relato sobre como foi/está sendo a amamentação na minha vida, duvidas vão surgir, vamos ouvir os mais variados pitacos sobre o assunto, mais o importante é não desistir!

23 de jul de 2013

Falando de religião com as crianças

Não gosto de falar muito sobre religião, esse é um assunto muito polêmico, mas quero aproveitar essa semana de visita do Papa Francisco para contar como é minha relação com a religião, e minhas meninas !

Fui batizada na igreja , minha família toda é católica, quando criança passei a ir todos os domingos de manhã para a igreja, e sempre gostei, não concordo em vida eterna mas tenho muita fé e acredito muito em Deus!
Mas cresci e conheci o espiritismo Kardecista e me identifiquei muito, e comecei a frequentar centros espiritas desde adolescente e é exatamente ali que eu encontro paz e entendimento!
Ou seja: Patricia Gomes mudando status de religião de Católica para Espirita...
Apesar dessa escolha, eu não frequento mais a igreja, e só vou para centros para tomar passe uma vez ou outra...

No meu entendimento a igreja Católica mostra como tudo foi criado, como foi a vida de Jesus e porque estamos aqui hoje, e o Kardecismo é a complementação disso tudo, se Jesus morreu por nós, nós temos que amar a todos como irmãos, e praticar a caridade, para tentarmos sermos seres evoluídos!

Quero muito que minhas filhas cresçam e escolham também uma religião que elas se sintam bem, e não para seguir tradições de família, mais importante do que ter uma religião, é aprender a ter fé, é se sentir bem nos lugares onde procuramos buscar essa força, essa paz interior !

Então não falo muito de religião com elas, mas ensino sempre que Deus sabe de todas as coisas, tudo o que quisermos, é só pedir para Deus que, se for para ser, ele nos dará, orar a noite e agradecer pelo dia maravilhoso também é muito importante, mas que só vamos ter tudo o que quisermos ter, se fomos merecedores de ter, e só seremos merecedores fazendo sempre o bem, ajudando sempre ao próximo...
Pretendo manter esse entendimento para elas, até o momento delas escolhem sozinhas, para qual igreja vão frequentar, se é que vão frequentar alguma, ou se vão me seguir com o evangelho do Kardec... Só não quero que deixem de acreditar que tem sim um Deus maravilhoso olhando por nós e que devemos ser caridosos com o próximo, assim além de terem fé, formam um bom caráter !

Como é as conversas sobre religião com vocês? Querem que os filhos sigam seus passos, ou assim como eu, vai deixar livres para escolherem ?

20 de jul de 2013

Nova Parceria - Fraldas Capricho

A Capricho já existe a 37 anos e sua maior inspiração está no laço mais puro que une os seres humanos. O amor entre mãe e filho tem sido a grande base para a criação de todos seus produtos. 

Por enquanto conheci apenas duas das seis linhas desenvolvidas pela marca, e vou falar um pouquinho sobre elas :


Pica Pau Baby
- Não vazou, e nem apertou as perninhas da Manu, (porque bebê gordinho sofre com algumas fraldas que apertam na coxa!), tem a fita que gruda e desgruda que não rasga quando abre a fralda, e um cheirinho maravilhoso e é super macia !


 



Bummis Snoopy Baby - Não vazou e nem apertou as perninhas da gordica, boa absorção, formato anatômico, tem na frente uns desenhos lindos do Snoopy e o ajuste ficou perfeito ! 




Apesar de só conhecer essas duas linhas, as Fraldas Capricho tem as Fraldas do Rei Leão, Garfield Baby, Capricho Baby e Enxutita e você encontra mais informações AQUI.


E está rolando sorteio na Fan Page, de um kit de fralda e lenços umedecidos Bummis Baby, para participar é só curtir AQUI procurar a imagem da promoção e seguir as regrinhas !

29 de jun de 2013

8° Mesversário e a Crise da Angustia da Separação ( Crise dos 8 meses)

Estou super atrasada pra falar do mesversário da Manu, eu sei, mas não posso deixar passar em branco mais uma fase no desenvolvimento da minha pequenininha!

Não sei o que acontece, mas de um tempo pra cá, eu não sei mais o que é dormir de noite, ela acorda praticamente de meia em meia hora querendo o peito, está muito apegada a mim, não aceita o colo de ninguém, só o meu! 

Comecei a pesquisar, e nos encaixamos em mais um pico de crescimento da Manoella, a temida crise dos 8 meses!
Agora o bebê tem certeza de que ele e a mãe são pessoas diferentes, e fica com medo de que, quando vê a mãe se afastando, ela não volte nunca mais! E isso causa uma ansiedade enorme, medo, insegurança...
Por esse motivo, ele acorda diversas vezes por noite, e chega a não aceitar o colo de ninguém, só da mãe,  para certificar de que ela se encontra ali, e não foi embora!
Tem casos de que o bebê faz uma baita greve de fome, e alguns apresentam sinais de agressividade, e o apego com a mãe é bem maior do que o normal.

Não posso negar, que ver minha pequena tão apegada comigo é uma delicia, ver que ela aprendeu a dar o braço só para vir para meu colo,estar no colo de alguém, chorar e olhar pra mim querendo dizer um " Manhê, vem pra mim!" é muiito gostoso! Mas as noites estão sendo bem complicadas, já tentei de tudo, chá de camomila, banho com camomila, shantala, suco de maracujá, e até já dei uma mamadeira com leite artificial pensando que ela não acordaria a noite, como muita gente diz por ai... ( e quem inventou essa baboseira ? Ela acordou a mesma coisa do que quando mama leite materno! Vou usar esse leitinho artificial só na minha ausência mesmo !) e ela continua acordando 3, 4 vezes por noite! 
De dia aprendi a fazer uma rotina e ela dorme um pouco de manhã depois da frutinha, e depois do almoço, mas eu não consigo descansar de dia! ( Será que estou acabada?! )
Amor e Paciência, são os únicos remédios para atravessar essa fase, e entender que apesar de ser chamada de crise, é um dos picos de desenvolvimento do bebê mais importantes, e o bebê precisa de compreensão!
Dica: Quando for deixar o bebê em um canto da casa e precisar ir para outro comodo, vá cantando, ou chame o bebê pra ele ver que a mãe está longe, mas não vai embora! A brincadeira do esconde - esconde com o lençol também pode ajudar!

Mudando um pouco de assunto e voltando para o desenvolvimento da Manoella... 

  • Ela agora está comendo super bem, chega a comer um prato de adulto de papinha, quando come uma fruta, reclama e pede mais ! Mas tem um sério problema com líquidos! Não bebe água de jeito nenhum, tento enganar com chá e suquinho, mas ela toma super pouco!
  • Começou a engatinhar para trás, pode isso Arnaldo?! Eu coloco ela em determinado lugar, e em menos de um minuto lá está ela indo pra debaixo do berço, da cama, da mesa... de costas! Estou incentivando colocando os brinquedos na frente dela, e chamando ela pra perto de mim, sei que quando menos esperar ela vai pra frente e não vai parar mais! 
  • É engraçado que, quando ela faz aquele barulho de que está reclamando, eu aprendi que ela está brigando comigo e quando eu imito esse barulho com ela, ela me olha, mostra um bico tão lindo, tão gostoso e começa a chorar sentida, deve pensar que eu estou brigando com ela também ! Virou meu novo hobby fazer isso só pra ver a carinha que ela faz e dar umas mordidas! 
  • Agora ela fica cantando : ♪ Dá Dá Dá ♪ e vai para o lado e para o outro, dançando...enfim, ela está a coisa mais engraçada e gostosa desse mundo! Mamãe coruja e babona mode on!


Pra não perder o costume, foto com o bolo no mesversário  e agora é impossível tirar foto bonitinha na frente do bolo !